Açores e Turismo de Portugal

Arquipélago dos Açores


'O segundo melhor destino do mundo para o Turismo Sustentável'


National Geographic Traveler, Novembro/Dezembro 2007

"No meio do azul do Atlântico, as nove ilhas dos Açores são verdadeiros paraísos para os amantes dos cetáceos, dos vulcanólogos e de todos os visitantes da beleza das florestas luxuriantes, dos lagos de cratera e das paisagens de basalto negro"

Voyage nature:
Les Açores, sentinelles de l'ouest
Terre-Sauvage N.º 246
Fevereiro 2009

Arquipélago dos Açores
O Arquipélago dos Açores (36-39ºN, 25-31ºW) com uma área terrestre de 2,333 Km2 situa-se a cerca de 1,600 Km a Oeste de Portugal Continental e 2,300 do continente americano. Formado por nove ilhas de origem vulcânica, constitui a fronteira ocidental da Comunidade Europeia.

Siga este link: Férias no Pico? O que esperar

Porquê visitar?

O Surf é um desporto que cresceu muito na região e que cada vez mais é procurado para esse fim. A realização do Surf Azores Islands Pro, uma das mais importantes etapas do Circuito Mundial de Qualificação de Surf é um exemplo da qualidade das ondas açorianas.

Desportos RadicaisO Surf é um desporto que cresceu muito na região e que cada vez mais é procurado para esse fim. A realização do Surf Azores Islands Pro, uma das mais importantes etapas do Circuito Mundial de Qualificação de Surf é um exemplo da qualidade das ondas açorianas.



VER VÍDEOS:
Vídeos dos Açores Whale Watching | Trilhos pedestres
Mergulho | Vulcanologia | Golf

Clima

A situação geográfica destas ilhas, a influência do anticiclone com o seu nome, bem como o facto de serem banhadas pelas correntes quentes do Golfo dota-as de um clima excepcional.

Tempo nos Açores

As ilhas do Pico Faial e S. Jorge constituem as "Ilhas do Triângulo". Cada ilha deste conjunto é um complemento das outras.

As Fajãs de São Jorge, o Ilhéu do Topo e a Ponta dos Rosais, a Caldeira do Faial, o Vulcão dos Capelinhos com o seu Centro de Interpretação, os museus da baleia ou da vinha do Pico, Gruta das Torres, etc.

Ilhas do Triângulo

As ilhas do Pico Faial e S. Jorge constituem as "Ilhas do Triângulo". Cada ilha deste conjunto é um complemento das outras.

As Fajãs de São Jorge, o Ilhéu do Topo e a Ponta dos Rosais, a Caldeira do Faial, o Vulcão dos Capelinhos com o seu Centro de Interpretação, os museus da baleia ou da vinha do Pico, Gruta das Torres, etc.

Para saber mais sobre as ilhas dos Açores, clique:
Santa Maria São Miguel Terceira
Graciosa São Jorge Pico
Faial Flores Corvo

 

Ilhas de Natureza Mágica

Situadas na dorsal média do Atlântico que se estende, por mais de onze mil quilómetros de Norte a Sul do Oceano Atlântico, ponto de encontro das placas americana, eurasiática e africana, as ilhas dos Açores, que se estendem numa faixa de 600 km, surgiram de diferentes erupções vulcânicas, que decorreram durante milhões de anos. Primeiro como montes submarinos, sem existência à superfície, depois emergindo primeiro Santa Maria, há sensivelmente oito milhões de anos, seguindo-se São Miguel, Graciosa, Terceira, Flores, Corvo, São Jorge, Faial e o Pico somente há 300 000 anos.

Tendo uma história em comum, as ilhas são, contudo, suficientemente diferentes, para cada uma constituir um mundo único, desde a mais pequena, o Corvo, com 17 km2 à mais alta, o Pico, com 2351 metros de altitude.

O poeta de origem açoriana Vitorino Nemésio, em 1932, consagrou deste modo o conceito Açorianidade “……A geografia, para nós, vale outro tanto como a história, e não é debalde que as nossas recordações escritas inserem uns cinquenta por cento de relatos de sismos e enchentes. Como as sereias temos uma dupla natureza: somos de carne e pedra. Os nossos ossos mergulham no mar".

O Mar eternamente presente separa-nos mas, simultaneamente, é o elemento de ligação entre as ilhas e destas aos continentes longínquos. Dele pouco se sabe, mas aprendemos a conviver com ele, de perto, respeitando-o.

O solo, fruto do esforço dos povoadores e seus descendentes, que o desbravaram, é a fonte principal do sustento das populações, cultivando-o desde a orla costeira, até às férteis pastagens de altitude, onde pastam as vacas que tão rico e saboroso leite nos dão, para fabricar os mais variados e apreciados queijos e a mais suculenta e tenra carne.

No que concerne aos recursos hídricos há a salientar, as lagoas formadas pelo abatimento de cones vulcânicos. Encontramos também muitas ribeiras de cariz torrencial.

Com estatuto de região ultraperiférica da União Europeia, a Região Autónoma dos Açores é dotada de autonomia política e administrativa aprovada na Constituição de 1976.

 

 

 

Fajãs de São Jorge
© Carlos Silva
Vulcão dos Capelinhos, Faial
© Carlos Silva
Lagoas das Sete Cidades
© Direitos Reservados